A ansiedade e a alimentação

A ansiedade é um problema que atinge 9,3% dos brasileiros. Segundo a OMS, o Brasil é o país com mais ansiosos no mundo. Entre os sintomas da doença estão o medo, a tensão, a preocupação excessiva com problemas cotidianos, a irritabilidade, a dificuldade de concentração, a frequência cardíaca elevada e o aperto no peito.
Você sabia que a alimentação pode aumentar o quadro de ansiedade? Isso acontece porque alguns alimentos possuem nutrientes que inflamam o corpo e pioram a comunicação dos neurônios cerebrais.
Além disso, quem sofre com a ansiedade, tem maior risco de descontar os sentimentos ruins na comida e, dessa maneira, ter compulsão alimentar.
Geralmente, o tratamento para quem é ansioso é feito com medicação e psicoterapia. Porém, para tornar o tratamento psiquiátrico ainda mais efetivo, é recomendado fazer também o acompanhamento nutrológico, já que a alimentação adequada ajuda a controlar a ansiedade de forma natural.
Entre os alimentos que devem ser evitados pelos ansiosos, estão: a cafeína (que por ser estimulante do sistema nervoso, aumenta a ansiedade), gordura (especialmente de carnes, já que ela provoca a inflamação do organismo, prejudicando o sistema nervoso, e aumenta o nível de cortisol, hormônio do estresse), bebidas alcoólicas (que atrapalham a absorção de vitaminais e minerais importantes para o correto funcionamento do cérebro), carboidratos refinados (que também inflamam o corpo) e alimentos industrializados (que causam a mesma inflamação que os carboidratos refinados e as gorduras).
Mas os alimentos não são apenas vilões, existem alguns que podem beneficiar os pacientes e aliviar os sintomas da ansiedade. Entre eles, estão os alimentos ricos em: vitamina C (que ajuda a controlar o estresse), selênio (que melhora o humor e reduz a inflamação do corpo), potássio (que reduz os sintomas de estresse e ansiedade), ômega-3 (que ajuda na função cognitiva e melhora a saúde mental), teanina (que tem efeito calmante), vitamina D (que evita os sintomas da ansiedade) e zinco (que melhora a qualidade do sono).
Porém, antes de você preparar seu cardápio diário sozinho, é bom lembrar que vários desses nutrientes só funcionam beneficamente em quantidades reguladas. Por isso, para saber qual a melhor combinação de alimentos para melhorar o seus sintomas e em quais quantidades, procure um médico nutrólogo.
Dra. Laira Metzen
Médica
Pós-graduada em nutrologia
CRM - 23556
http://www.lairametzen.com.br/


Fontes:
https://veja.abril.com.br/saude/estudo-elege-os-nove-alimentos-que-aliviam-a-ansiedade/
https://www.natue.com.br/natuelife/veja-como-a-alimentacao-pode-agravar-ou-diminuir-a-ansiedade.html
https://www.uol.com.br/vivabem/noticias/redacao/2018/08/03/quais-alimentos-ajudam-a-reduzir-a-ansiedade.htm
https://revistaglamour.globo.com/Beleza/Saude/noticia/2018/07/5-alimentos-que-diminuem-ansiedade-e-outros-que-aumentam.html
https://www.vittude.com/blog/alimentos-que-combatem-a-depressao/
https://gauchazh.clicrbs.com.br/saude/vida/noticia/2015/04/conheca-os-alimentos-que-combatem-a-ansiedade-4745207.html
 

Depoimentos:

Fale conosco:

* Preenchimento obrigatório

Matérias e artigos relacionados: